O que são corretoras de valores?

thumb do texto como escolher a melhor corretora de valores

Você sabe o que as corretoras de valores fazem? Conheça a operação da instituição que te dá acesso aos investimentos.

Fala, meu caro! Neste texto, eu vou te contar tudo o que você precisa saber sobre as corretoras de valores. Desde o que são até as taxas cobradas.

Você vai entender os produtos que elas oferecem e como você pode escolher a melhor corretora. Aquela que não vai atrapalhar sua rentabilidade. Vamos lá?

A bolsa de valores

A bolsa é o local onde acontecem as negociações de ações de empresas de capital aberto e outros títulos financeiros. Lá, investidores compram e vendem diferentes ativos.

B3: A bolsa de valores brasileira

B3 significa Bolsa, Brasil, Balcão. É a bolsa de valores do Brasil. Ela possui um longo histórico de fusões, aquisições e acordos até chegar ao que é hoje. Em 2017, por meio da fusão entre a a BM&F Bovespa e a CETIP, nasceu a B3.

Atualmente, ela é responsável pela maior parte das transações dos títulos e valores imobiliários no país. Afinal, é o lugar onde acontecem as negociações de compra e venda de ativos por meio das corretoras. Tanto ações de empresas quanto fundos imobiliários (FIIs), ETFs e outros.

Além disso, a B3 conta com cerca de 300 empresa listadas. Entre elas: Petrobras (PETR4), Itaú (ITUB4) e Magazine Luiza (MGLU3). Ela possui capital próximo de 1 trilhão de dólares. E, em 2017, foi considerada a quinta maior bolsa de valores do mundo.

Conheça mais sobre o que é a B3 e entenda a sua importância nos investimentos.

Corretoras versus Bancos: entenda a diferença

Talvez você já tenha visto que seu banco tem a opção de investimentos, em especial, em fundos. Então, se o meu banco com o qual já tenho familiaridade e conta aberta, tem a opção de investir, por que eu precisaria abrir e conhecer uma conta em outra instituição, Matheus?

É exatamente essa pergunta que eu quero responder agora, meu caro. Preste atenção na diferença entre as duas instituições.

Bancos

Em primeiro lugar, é preciso lembrar que os bancos ganham com operações de crédito. Ou seja, eles emprestam o dinheiro de seus clientes para pessoas físicas e jurídicas. Além disso, eles oferecem cartões de créditos, seguros, pagamentos. E, por fim, opções para aplicar seu dinheiro .

No entanto, fazer o seu dinheiro render não é, de forma alguma, o foco de um banco. Todas aquelas outras atividades que ele realiza, sem dúvida, são mais vantajosas para ele. Se acaso ele te oferecer um serviço de investimento, há grandes chances de as taxas serem muito altas. E a rentabilidade ruim.

Enfim, seu dinheiro não vai render nada lá, mas o dos banqueiros com certeza vai.

ilustração de um banco e sua diferença para uma corretora de valores

Corretoras de valores

As corretoras de valores são instituições financeiras voltadas para investimentos. Sua principal função é ser intermediária na compra e venda de ativos financeiros. Ela não trabalha com outros serviços. Justamente por isso, precisa oferecer bons produtos financeiros, a fim de atrair os clientes.

Antes de mais nada, vale lembrar que elas possuem autorização do Banco Central. Bem como são fiscalizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). As corretoras atuam como uma ponte que liga os investidores à Bolsa de Valores, para a compra e venda de ações.

Além disso, essas instituições oferecem título públicos federais (Tesouro Direto) e títulos de crédito privados (como CDBs, LCIs etc.). Também cotas de fundos de investimentos e outros.

Aplicativo da NuInvest, corretora de valores da Nubank.

O que são corretoras de valores: quais produtos são oferecidos?

As corretoras funcionam, por exemplo, como um shopping de investimentos. Isto é, elas oferecem os mais variados investimentos de diferentes emissores.

Assim, ela vai atuar transferindo o seu recurso para a aplicação que você achar melhor. Por meio de uma corretora, você investe em recursos que te dão mais rentabilidade — bem mais — que uma poupança, por exemplo.

Nesse sentido, ela oferece diversos tipos de investimentos. Entre eles os títulos públicos e privados de renda fixa e os ativos de renda variável (ações e FIIs).

Ações também são produtos das corretoras de valores

Ações são ativos clássicos na bolsa de valores. Por meio da compra de uma ação você se torna sócio de uma empresa. Dessa forma, passa receber parte dos lucros dela.

O básico da compra de ações é justamente comprar o direito de receber parte do lucro de determinada empresa.

Para a empresa, os recursos obtidos com as ações podem servir de investimento. Além disso, elevam o valor de mercado da companhia. E quando a empresa decide dividir os lucros com os acionistas, esta é a principal forma de ganhar dinheiro com ações.

Em suma: você, ao adquirir uma ação, detém parte da empresa. Se ela começa a gerar mais lucro, o seu título — que é a sua parte — passa a valer mais.

Fundos Imobiliários também são produtos das corretoras de valores

Os FIIs são fundos compostos por investimentos do mercado imobiliário. Já imaginou receber aluguel dos melhores imóveis do país, mas sem adquirir um? É isso que você faz por meio dos Fundos de Investimentos Imobiliários.

Assim como as ações, são ativos de renda variável. Em primeiro lugar, fundo é uma instituição financeira que faz a gestão desses investimentos. Quando você investe em um FII, tem o direito de receber aluguéis todos os meses.

Dessa forma, também é como se você se tornasse um pequeno sócio do empreendimento investido. Você ainda se beneficia com a sua valorização. Além disso, é uma renda passiva mensal que você passa a receber.

Outras opções oferecidas nas corretoras

Há também a classe de ativos dos títulos públicos e dos privados de renda fixa. Os primeiros são emitidos pelo Tesouro Nacional e oferecidos por meio do Tesouro Direto. Este último é a plataforma onde estão disponibilizados os títulos públicos.

Por meio deles o Governo Federal capta recursos e paga uma remuneração ao investidor. Já nos títulos privados, você empresta a instituições privadas. E recebe, depois, uma remuneração adicional.

Lembrando que o investidor encontra esse títulos na plataforma da corretora. Além disso, já fica ciente do prazo e das regras de remuneração no momento da aplicação.

O que são corretoras de valores: quais taxas são cobradas?

calculando taxas cobradas por corretoras de valores

A corretora de valores cobra algumas taxas. Aliás, sendo uma empresa, essa é uma das formas de ela ganhar dinheiro. No entanto, você — investidor —, deve estar atento. Isso porque existem corretoras com taxa zero e talvez você não precise de todos os serviços.

Conheça, a seguir, as principais taxas.

Taxa de corretagem

É uma das taxas mais comuns. Ela é cobrada, principalmente, por cada operação de compra e venda de ativo. Assim, quando mais ordens de compra e venda, mais vantagem para a corretora.

Por isso, fique atento na hora de escolher. É possível encontrar uma corretora taxa zero e que ofereça bons recursos, como uma plataforma eficaz, por exemplo.

Taxa de custódia

Essa é uma taxa que pode ser cobrada pela manutenção dos investimentos. A fim de armazenar o registro e os dados das aplicações. Bem como manter os investimentos atualizados.

No entanto, a maioria das corretoras já não cobram mais por isso. Busque saber antes de escolher uma.

Cobrança de abertura de conta nas corretoras

Outro custo que pode aparecer é o da abertura de conta na corretora. É a taxa da avaliação da documentação. Após o pagamento, o investidor tem acesso aos serviços prestados.

Essa também é uma taxa já quase extinta. Por isso, vale a pena investigar.

Tarifas de TED para retirada

Sempre que o investidor retira saldo da sua correta e envia um TED para seu banco, uma tarifa é cobrada. É raro que essa taxa ainda seja cobrado, mas é preciso procurar antes de abrir a sua conta.

Como escolher a melhor corretora de valores?

Se você chegou até aqui, é provável que esteja esperando saber como escolher a melhor corretora.

A grande questão na hora de escolher uma corretora para investir de verdade, a longo prazo, é você escolher uma corretora taxa zero. Isto é: ser o pior cliente da sua corretora.

Eu explico mais neste texto: como escolher a melhor corretora? Você vai saber ainda o que é e o que não é relevante avaliar na hora da escolha e verá algumas indicações.

Com a Metodologia de Verdade, você tem mais autonomia na hora de investir. É isso que eu pratico e ensino.

Faça parte do nosso Grupo de Verdade. Tenha acesso a conteúdos novos toda semana!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inscreva-se em nossa newsletter

Fique por dentro de todas as novidades! Coloque seu e-mail abaixo para receber as atualizações do blog.

Deixe seu melhor e-mail abaixo para participar: