Dividendo de ações: por que é errado olhar só para esse indicador?

Dividendo de ações não é importante na hora de escolher em qual investir. O que são dividendos? Qual é a mecânica para a renda passiva cair na sua conta? Por que ele não é tão importante assim? É isso que vamos ver no post de hoje.

Fala meu caro! Começamos com polêmica, não é mesmo? Mas fique tranquilo que eu vou te explicar com calma.

Vamos ver como é todo o processo para que a renda passiva caia na sua conta e eu te digo que isso vai mudar a maneira como você pensa em investimentos.

Vamos lá?

Dividendos de ações: o que são e como funcionam?

A maioria dos que começam a investir tem uma ideia errada sobre o dividendo de ações. Se você não sabe o que significa a palavra ou ainda, se você não tem nenhuma noção e caiu de paraquedas, não tem problema nenhum, pois vou fazer um apanhado geral aqui.

O que são dividendos de ações?

Dividendo nada mais é do que a distribuição de lucros da empresa. Então ao investir em uma ação na bolsa, você está se tornando sócio de uma das empresas listadas. Uma vez sócio, você tem direito a receber parte do lucro desta empresa.

Portanto, tendo lucro, ela vai distribuir parte desse lucro para os acionistas e assim você vai receber sua parte, o dividendo. É uma renda passiva, que cai na sua conta sem depender do seu trabalho, do seu esforço ou do seu tempo.

Como funcionam os dividendos de ações ?

Suponha, por exemplo, que você comprou uma ação investidor de verdade IDVE3 – é só uma suposição, ok? Nós não estamos na Bolsa. E você comprou essa ação em 01/02 – atenção às datas – por 10 reais. Em 05/02, a empresa anunciou que vai pagar dividendos nessa ação que você comprou por 10 reais. A empresa, por sua vez, avisa que vai pagar a todos que comprarem aquela ação até 10/02, mas o pagamento em si só será feito em 20/02.

Então são 4 datas:

01/02 – Data que você comprou sua ação;
05/02 – Data que a empresa anunciou que pagaria dividendos;
10/02 – Data máxima para compra da ação para a qual a empresa vai pagar dividendos;
20/02 – Data do pagamento dos dividendos.

Essas datas são importantes para entender os dividendos. (Imagem: makyzz / Freepik)

Data Com Dividendo e Data Ex-Dividendo

A grande virada de chave é a terceira data, ou seja, 10/02 no nosso exemplo. É o último dia para você comprar aquela ação e receber dividendos por ela no dia 20/02, também chamado de Data Com Dividendo. O dia seguinte a ele, que para o nosso exemplo seria 11/02, é chamado de Data Ex Dividendo. Quem compra a partir desse dia, não recebe os dividendos do dia 20/02.

Na data Ex Dividendo acontece uma manobra contábil naquela ação. Aquela ação que você comprou por 10 reais, a partir do dia 11/02, ela passará a custar esse valor menos o valor pago em dividendos. Ou seja, se você receber 2 reais de dividendos, a partir de 11/02, a ação passará a valer 8 reais. Em outras palavras, a ação é descontada pelo valor do dividendo.

Percebeu que é apenas uma manobra contábil e não um aumento de patrimônio?

O dividendo de ações não aumenta o seu patrimônio

Eu quero te mostrar que o dividendo não é o responsável por fazer você ganhar dinheiro com uma ação. Por isso, em primeiro lugar, eu te mostrei que ele é uma mera manobra contábil. Se você comprou uma ação por 10 reais, recebeu 2 e ela passou a valer 8, seu patrimônio acumulado é o mesmo: R$ 10,00. O dividendo é descontado do valor de uma ação.

Mas Matheus, isso não faz sentido, nunca eu vou ganhar dinheiro, não faz sentido isso. No fundo, faz sentido sim. Afinal, de onde está vindo seu dividendo? Do lucro da empresa. O grande ponto, então, não é o dividendo, mas seu lucro. O dividendo é apenas uma consequência.

Você ganha dinheiro com ações quando a empresa gera lucro. Do contrário, você só vai trocar seis por meia dúzia. O que cresce seu patrimônio não é o dividendo, não é a cotação, não é a recompra, mas sim o lucro da empresa.

Não invista olhando para o dividendo de ações

Se você olha apenas para o dividendo ao escolher uma ação, a chance de cometer um erro e perder dinheiro é grande. Consegue enxergar que ele é uma consequência e não uma causa? Para sair elas por elas, é melhor você ficar com o seu dinheiro ou investir em renda fixa que pelo menos a liquidez é maior e há alguma rentabilidade.

Ao olhar apenas para o Dividend Yield ou algum outro indicador relacionado ao dividendo, você corre o risco de escolher uma ação ruim cuja empresa apenas escolheu pagar uma boa parte do seu caixa, mas não está nem gerando lucro. No final, esse não é um investimento sustentável, mas, ao contrário, é uma grande armadilha.

Olhe para o lucro e o dividendo de ações será sua consequência

Há outros indicadores que fazem muito mais sentido de serem analisados ao escolher uma ação, e o principal deles é o lucro: se a empresa apresenta um lucro consistente e crescente no tempo, vale a pena comprar suas ações.

Veja, por exemplo, o lucro líquido da Porto Seguro (PSSA3), crescente e consistente há mais de uma década. Ou seja, a chance de crescimento do seu patrimônio é alta.

Lucro líquido da PSSA3. (Imagem: Status Invest)

Ao contrário, a OIBR3 já apresenta uma oscilação no seu lucro no tempo. Logo, não há segurança de que seu patrimônio vai crescer, caso você invista nela.

Lucro líquido da OIBR3. (Imagem: Status Invest)

Conheça também outro indicador importante a se analisar em uma empresa: Dívida líquida/EBITDA.

Conclusão

Você não pode deixar este post sem ter em mente dois pontos.

Em primeiro lugar, a dinâmica dos dividendos: a empresa que vai pagar em um dia X para quem tiver a ação até o dia Y.

O segundo – e mais importante – ponto é que o dividendo sozinho não agrega valor para você. Isso porque ele é apenas uma manobra contábil, que transforma uma ação de 10 em 8+2, como no nosso exemplo.

Então, a grande lição aqui é: quando for escolher uma empresa para investir, não olhe para o dividendo das ações, mas para o lucro. Escolha empresas que tenham lucro consistente, crescente, e que você consiga enxergar potencial para continuar gerando lucro no futuro. Uma vez que o lucro é gerado, uma hora ou outra ele vai se transformar em dividendo, ou seja, renda passiva sustentável para você.

Quer ter acesso a mais conteúdos e receber materiais exclusivos da metodologia que eu uso para investir? Faça parte do nosso Grupo de Verdade.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Deixe seu melhor e-mail abaixo para participar: