ARTIGOS

Free Float: entenda esse indicador

Thumb do texto sobre Free Float

Entenda o que é o Free float, como ele funciona e como influencia nos seus investimentos e saiba escolher suas ações com base nele.

Fala, meu caro! Para escolher as melhores ações, é preciso atentar-se sobretudo ao lucro, à sociedade e ao negócio da empresa. Na Metodologia de Verdade prezamos sempre pela segurança, por isso ao observar a sociedade precisamos analisar outro critério que é o free float.

Você vai entender por que esse indicador é tão importante na hora de escolher uma companhia para investir. Além disso, vai aprender a calculá-lo e saber como isso impacta nos seus investimentos.

Mas primeiro, vamos entender o que ele é.

O que é Free float?

Antes de mais nada, o free float é a porcentagem da empresa que está em livre negociação. Ou seja, as ações que estão, de fato, livres para transações de compra e venda na bolsa de valores. Imagine uma empresa dividida em partes, mas que nem todas essas partes estão na bolsa.

Por exemplo, uma empresa possui 100 ações, mas apenas 25 pertencem aos sócios minoritários; os outros 75 estão em posse do controlador. Nesse sentido, o free float da companhia é de 25%.

As ações dos controladores — os acionistas majoritários — não são livres. Elas não são abertas ao mercado, a fim de que eles não corram o risco de perder o controle da empresa.

Como funciona esse indicador?

O free float é um indicador com o objetivo de informar o percentual de ações livres que determinada empresa dispõe na bolsa. Isso significa que algumas ações não estão disponíveis — a dos controladores, dos diretores e da tesouraria, por exemplo.

Sendo assim, esse indicador vai medir o volume das ações em livre circulação, a fim de te ajudar a escolher as melhores ações na hora de investir. Ele funciona com o intuito de indicar a você quais ativos estão disponíveis para compra e venda.

O Free Float é um indicador

Mas por que isso é importante? Vamos entender para que ele serve!

Para que ele serve?

Uma vez que funciona dessa maneira, ele vai indicar o risco do seu investimento. De que forma?

Quanto maior o free float — ou seja, quanto maior a porcentagem da empresa distribuída na bolsa —, mais chance de a empresa tomar decisões positivas. Isto é, sem conflito de interesses.

Uma empresa que conta com 90% de ações distribuídas entre vários acionistas diferentes tem muito mais chance de tomar uma boa decisão, nesse sentido.

Por outro lado, uma companhia com 90% de controle, e somente 10% na bolsa, pode se deixar levar pelos seus interesses — tomar decisões pensando no que favorece apenas a ela. Sem dúvida, o risco é muito maior. Então, quanto maior o free float, menor o risco de ter algum conflito de interesses em momentos decisivos.

Além disso, um Free float alto apresenta vantagens como maior liquidez e menor volatilidade. Se ele for baixo, há menos negociações — ou seja, menos compra e venda de ações. Isso dificulta a conversão do investimento em dinheiro.

Outra coisa que acontece caso esse indicador esteja baixo é a concentração de participação acionária. Dessa maneira, se um dos controladores faz um movimento, existe grande possibilidade de o preço ser muito afetado. O que aumentaria a volatilidade.

Portanto, tal indicador serve para te mostrar o quanto a empresa pode ser, de certa forma, segura para você. Para os seus investimentos. Na Metodologia de Verdade, buscamos, em primeiro lugar, segurança. Quanto maior o free float, maior a abertura de mercado e a participação dos acionistas.

Sendo assim, para quem investe a longo prazo, ele vai ser um ótimo auxílio na hora de avaliar as ações.

Como escolher uma ação com base no Free float?

Escolha com base no free float

Você já entendeu que o free float é um critério importante a ser levado em conta na hora de escolher uma ação. Ignorar isso pode fazer com que seus investimentos sejam prejudicados com decisões tomadas por conflito de interesse. Mas como escolher uma ação levando em conta esse indicador?

Vamos considerar três classificações

  • Menor que 15%
  • De 15 a 35%
  • Mais que 35%

Empresas com menos de 15% de free float — ou seja, que possuem menos de 15% de suas ações em livre negociação de mercado — não querem negociar. Não querem ter sócios. Geralmente elas só estão ali para dizer que estão listadas na bolsa. Ou ainda para obter alguns recursos — dinheiro — de sócios. No entanto, não estão lá para ter sócios, de fato.

Já as companhias nas quais esse indicador fica entre 15% e 35% a participação é mais relevante. Mas essa ainda não é a porcentagem ideal. Por fim, as empresas com mais de 35% de free float são as mais seguras. Elas têm grande porcentagem de suas ações disponíveis na bolsa para serem negociadas por sócios minoritários. Nesse sentido, o risco de conflito de interesse é bem menor. E é isso que ensino aos meus alunos.

Por isso, com base nessa metodologia, vamos priorizar a escolha de ações com free float maior que 35%. Podemos até tolerar aquelas nas quais o indicador seja entre 15% e 35%, no entanto precisamos eliminar aquelas que possuem um free float abaixo de 15%.

Como calculá-lo

Você pode estar se perguntando agora, já que é tão importante esse indicador, como fazer para calculá-lo. Como saber, afinal, a porcentagem do free float de uma empresa.

A fórmula é a seguinte: Free float = (Ações em livre circulação / Total de ações da empresa ) x 100. Então imagine que uma empresa possui 5.700.000 ações. Dessas, 1.800.000 estão em posse de controladores e administradores e 400.000 estão em tesouraria.

Sendo assim, as ações em circulação (o total de ações menos as dos controladores e as da tesouraria) totalizam 3.500.000. Aplicando a fórmula temos:

Free float = (3.500.000 / 5.700.000) x 100

FF = (0,614) x 100

FF = 61,4%

Essa porcentagem entra na terceira das classificações acima, empresas com mais de 35% — o ideal.

Há ainda outra forma de saber qual o free float de uma companhia. Além de alguns portais de análise que mostram o indicador já calculado, você também pode encontrar essa porcentagem no site da B3. Para isso, basta digitar o nome da empresa ou o código da ação na busca, uma tabela vai aparecer para você e o free float estará na última coluna. É simples!

Por isso, de uma forma ou de outra, não deixe de procurar por esse indicador na hora de montar a sua carteira.

Quer aprender mais sobre investimentos? Faça parte do nosso Grupo de Verdade e tenha acesso a conteúdos novos toda semana!

Mais artigos sobre Uncategorized

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts mais lidos

Newsletter

Junte-se a milhares de investidores de verdade e fique por dentro de todas as novidades! Coloque seu e-mail abaixo para receber as atualizações do blog.

Deixe seu melhor e-mail abaixo para participar: